engIobra / Materiais de Construção / Como economizar materiais na construção de uma casa

Como economizar materiais na construção de uma casa

Ricardo Rodrigues

Publicado em:Materiais de Construção

Publicado em: Materiais de Construção

Como economizar materiais na construção de uma casa

Ricardo Rodrigues

Construir uma casa tem um preço elevado, mas é possível alcançar uma boa poupança economizando no material de construção. Nesse artigo vamos mostrar como economizar materiais na construção de uma casa.

São diversos os fatores que têm influência no custo final da construção de uma casa, desde a mão-de-obra até aos materiais de construção. No que diz respeito ao custo de mão-de-obra, você pode negociar sempre com o empreiteiro.

Dicas para economizar com materiais na construção de uma casa

A compra dos materiais é uma das etapas mais importantes numa construção ou remodelação. Estima-se que, aproximadamente, 60% do valor total do projeto corresponde aos gastos com estes materiais.

Portanto, poupar neste sentido é fundamental para que toda a obra tenha um menor custo. Mas, cuidado, pois poupar nos materiais de construção não significa adquirir os produtos mais baratos.

É preciso comparar os preços, mas também a qualidade do material que será utilizado, além de outros aspetos que ajudam muito a economizar.

Para que consiga realmente economizar na escolha dos materiais na construção de sua casa, nós reunimos algumas dicas infalíveis:

1. Planeamento

O primeiro passo para uma poupança eficiente começa no planeamento. Deve colocar em papel toda a informação relativamente aos gastos esperados com materiais de construção.

Para fazer este planeamento, é importante estar em sintonia com o arquiteto, engenheiro e empreiteiro responsável pelas obras. O parecer destes profissionais é imprescindível.

Neste sentido, deve alinhar o orçamento disponível com os detalhes da execução do projeto. Além disto, tenha um montante extra reservado, pois algum imprevisto pode surgir ao longo da construção e o custo total exceder o esperado.

2. Pedir uma lista do material necessário

Quando contratar um empreiteiro deve solicitar uma lista de todos os materiais que serão necessárias na obra.

Esta lista é fundamental para saber as quantidades necessárias de cada material e assim evitar a compra em excesso ou falta.

Depois, já com a lista, contacte diversas lojas e compare preços. Esse trabalho de comparação pode ajudá-lo a poupar bastante.

Veja também: Quanto custa construir uma moradia em Portugal?

3. Comprar o material de forma faseada

Para que não sobrem materiais pode ir adquirindo os materiais de forma faseada, acompanhando a evolução da obra.

Fazer a compra dos materiais de acordo com a fase em que se encontra a obra também ajuda a evitar a perda de produtos, no que toca ao prazo de validade.

Conhecer o cronograma de execução do projeto irá ajudá-lo a adquirir os materiais necessários nos momentos adequados.

Por exemplo, produtos como cimento e argamassa possuem prazo de validade mais curto e devem ser adquiridos perto do início dos trabalhos.

4. Optar por uma casa pré-fabricada

O principal receio de quem vai construir uma casa é ultrapassar o limite do orçamento. E, infelizmente, isso acontece com alguma frequência, já que é comum deparar-se com imprevistos no meio das obras.

Porém, estes problemas são praticamente inexistentes nas casas pré-fabricadas. O seu custo total é determinado no início da obra e, a não ser que ocorra um grande imprevisto ou mudança de planos, este não se alterará.

Quando definidos o layout, as dimensões e os tipos de módulos necessários para levantar o edifício, é definido também o valor. Por isso, é possível ter um controlo bem mais preciso em relação aos gastos.

As casas pré-fabricadas não ficam apenas mais económicas, mas são também mais rápidas a construir.

Veja também: Como contratar um empreiteiro para construir sua casa

5. Compre os materiais em conjunto

Se algum vizinho próximo ou outra pessoa que conheça também estiver a iniciar a construção da sua casa, pode comprar os materiais em conjunto.

Alguns fornecedores oferecem descontos para compras em maior quantidade e você pode tirar partido disso.

6. Pesquise e compare preços

É muito importante que pesquise os materiais em mais do que uma loja, pois o preço de um mesmo produto pode variar de um estabelecimento para outro.

Não deixe também de pesquisar na internet, onde geralmente os preços são mais baratos.

Além disto, pesquise sobre condições e facilidades que as lojas podem disponibilizar. Muitos estabelecimentos proporcionam entrega gratuita a partir de determinado valor e isso deve ser considerado no momento da escolha do local de compra.

7. Uso racional dos materiais

Os métodos de construção estão cada vez mais avançados e isto impacta diretamente no custo total de uma obra.

O uso de tecnologias e de métodos inovadores possibilita economizar na execução do projeto. Para que isto seja possível, o empreiteiro deve ter uma boa noção de gestão de obras e métodos alternativos que podem ser implementados, como por exemplo:

  • O uso de equipamentos eficientes e económicos, que poupem energia elétrica;
  • Usar águas pluviais para a realização de algumas ações, como a limpeza do canteiro de obras;
  • O uso de materiais com certificação de qualidade e processos construtivos ecologicamente adequados.

8. Contrate mão de obra qualificada

Sim, a contratação de mão de obra qualificada também vai ajudá-lo a economizar nos materiais de construção.

Isto porque o profissional que possui conhecimento e experiência na execução da obra saberá trabalhar de forma mais consciente, com o uso inteligente dos materiais disponíveis.

Portanto, pesquise a reputação do empreiteiro, procure referências e indicações para se assegurar de que está a contratar bons profissionais.

Veja também: Contrato de Empreitada de Obras Particulares

9. Considere o melhor custo vs. benefício

Conforme referido no início do artigo, economizar não significa necessariamente adquirir os produtos mais baratos, mas sim comprar materiais de qualidade por preços justos.

Afinal, de nada adianta comprar materiais baratos mas de procedência duvidosa, e que podem acabar por prejudicar a qualidade da construção.

Quando menos esperar, os problemas começam a surgir fazendo com que tenha que gastar ainda mais para os solucionar.

Assim, para não ter que lidar com danos ou falta de rendimento durante a obra, gerando prejuízos ao invés de economia, fique atento à relação entre custo e benefício!

10. Cuidado com as compras por impulso

Certamente que será possível aproveitar muitas oportunidades e saldos para comprar materiais que serão utilizados ao longo das obras. Mas cuidado com o tipo de material que está a adquirir.

Lembra-se da importância de seguir um cronograma e respeitar as fases da construção? Por isso, mesmo que um produto esteja muito barato, pode não compensar fazer a compra naquele determinado momento.

Antes de comprar por impulso, considere a validade do material e quando o mesmo será utilizado, de facto, na execução das obras.

Certifique-se também de que aquele produto é realmente útil à construção, para evitar prejuízos.

Cuidados ao economizar em excesso

Economizar nos materiais na construção de uma casa é importante, mas é necessário ter cautela para não tentar poupar em excesso.

Se é verdade que gastar em excesso e comprar materiais desnecessários vai prejudicar a sua carteira, também é inegável que poupar demasiado pode ser ainda pior.

A aquisição de materiais de má qualidade vai resultar numa casa pouco confortável e com problemas frequentes. É melhor escolher materiais duráveis e poupar evitando reparações futuras.

O ideal é alcançar um certo equilíbrio entre a qualidade dos materiais e as medidas de poupança aplicadas na construção de sua casa.

engiobra - Projectos de Engenharia Civil

Projetos de Engenharia, Comparação de Materiais de Construção e Calculadoras Online

Autor: Ricardo Rodrigues

CEO e Fundador da NValores e engIobra (RRNValores Unipessoal, Lda,)

Sou Licenciado em Engenharia Civil, desde 2004, pelo I.S.E.L. - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Membro sénior da OET - Ordem do Engenheiros Técnicos.

A equipa engiobra é formada por engenheiros e arquitetos com experiência comprovada em projetos de especialidades para licenciamento e execução.

Atualmente trabalho na engiobra como Projectista: Tenho mais de 10 anos de experiência em projectos de engenharia civil nomeadamente, projectos de estabilidade (estruturas), projectos de redes de abastecimento de águas prediais, projectos de redes prediais de drenagem de águas residuais e pluviais, projectos de acústica de edifícios, projectos de redes prediais de gás.

Entre 2004 e 2010 trabalhei em direcção e fiscalização de obras públicas e privadas.

Redes sociais:

Deixe um comentário