engIobra / Construção Civil / Quanto custa construir uma moradia em Portugal?

Quanto custa construir uma moradia em Portugal?

Ricardo Rodrigues

Publicado em:Construção Civil

Publicado em: Construção Civil

Quanto custa construir uma moradia em Portugal?

Ricardo Rodrigues

Ter um imóvel próprio é o desejo da maior parte das pessoas. Na verdade, ter uma casa própria proporciona mais segurança, além de ser um investimento que se transforma em património para as gerações futuras.

Comprar um imóvel já pronto é uma das soluções, mas há também quem não abra mão de construir uma moradia como sempre sonhou. Contudo, o maior receio de quem pretende apostar neste tipo de investimento é o preço.

Quanto custa construir uma moradia em Portugal? Será assim tão caro? A verdade é que, dependendo das dimensões do projeto, construir pode ser mais barato do que comprar um imóvel pronto.

Preço para construir uma moradia

Para ajudá-lo a dar os primeiros passos na concretização deste projeto, o nosso artigo está repleto de informações essenciais que precisa de conhecer. Continue a ler e saiba quais os principais pontos a considerar para construir moradia em Portugal.

Construir moradia em Portugal: Guia completo sobre quanto custa e o que deve considerar

Construir uma moradia passa por diferentes etapas e, para que cada uma delas seja concluída, será preciso contratar vários tipos de trabalhadores para executar as funções.

Engenheiros, arquitetos, construtores e empreiteiros atuam em conjunto para que o imóvel saia do papel e se torne realidade. Claro, tudo isto com o aval do dono da obra, que é o grande idealizador do projeto.

Vamos agora explicar-lhe em detalhe cada uma das etapas mais importantes para a construção de uma moradia. Fique atento para iniciar o seu próprio planeamento.

Veja também: Preço médio de construção por metro quadrado em 2022

1 – A compra do terreno

Não há casa sem terreno, por isso esta é a primeira preocupação de quem pretende construir uma moradia em Portugal. Se ainda não o tem, começa a procurá-lo na região onde pretende habitar.

Basicamente, há duas alternativas que pode considerar para a compra: um terreno loteado e um terreno não loteado.

Se optar pelo terreno loteado, terá a vantagem de já contar com alguma infraestrutura, como eletricidade e esgotos, por exemplo. Já num terreno não loteado, estas infraestruturas ficarão a cargo do dono da obra, o que acaba por encarecer o projeto.

Além destas duas opções, pode considerar a compra de um terreno já com projeto aprovado pela Câmara Municipal, que normalmente está incluído em urbanizações.

A desvantagem, neste caso, é que a construção da moradia deve seguir o modelo do projeto aprovado, o que acaba por limitar as idealizações que pode ter em relação à sua casa de sonho.

Mas, e os preços? Sim, é a questão que deve estar a colocar neste momento. A verdade é que os preços dos terrenos em Portugal variam bastante, assim como em qualquer outro lugar.

Há muitos fatores que influenciam a precificação, como a proximidade a grandes centros, a área do terreno, a infraestrutura disponível, a valorização da região, entre outros.

Por isso, se pretende um terreno mais barato, deve considerar opções mais afastadas das cidades e em direção ao interior. Assim, pode ser mais fácil construir a sua moradia.

Se, por outro lado, tem recursos suficientes para investir na compra do terreno e na construção do imóvel, então terá mais liberdade para escolher regiões mais valorizadas.

Para ter uma noção, em alguns locais o preço do terreno pode significar 50% do valor da casa. Isto acontece devido à grande variação nos valores de compra, que vão desde 18€/m² no interior, podendo chegar a 1.500€/m² em regiões exclusivas, como o litoral.

2 – Preparação do terreno

Antes de começar a construção da moradia, é preciso preparar o terreno. Nesta preparação terá de providenciar a movimentação das terras, a nivelação, as drenagens, entre outros serviços, para que o terreno esteja preparado para o início da construção.

Aqui já terá de contratar um profissional para acompanhar todo o processo. Um engenheiro civil e um arquiteto serão fundamentais para dar andamento a estas primeiras fases do projeto.

Os preços para a realização do processo de preparação variam de acordo com o serviço a ser executado e a sua complexidade. Por exemplo, uma compactação simples pode custar em torno de 3.500€.

Já um serviço de entivação, que consiste no revestimento de um declive com madeira para evitar desmoronamentos, pode custar em torno de 16€/m².

As atividades necessárias à preparação do terreno variam de acordo com as características do mesmo. Para se certificar do que deve ser feito, será preciso consultar um profissional qualificado.

3 – Construção da estrutura: Fundações, pilares, vigas e lajes

3 – Construção da estrutura: Fundações, pilares, vigas e lajes

Com o terreno pronto, comece a projetar o “esqueleto” que dará forma à moradia. Nesta etapa, deverá contratar um engenheiro civil para elaborar o projeto de estabilidade.

É neste projeto que serão feitas as análises, desenhos e cálculos que viabilizam a construção, previamente idealizada pelo arquiteto e pelo dono da obra.

O engenheiro estuda as melhores soluções para a construção das fundações e alicerces que vão estruturar o edifício. Tudo é feito em conformidade com a legislação vigente, e deve ser muito bem executado para garantir a segurança, a estabilidade e a durabilidade da construção.

Nos projetos de moradias em Portugal, é mais comum que sejam utilizadas sapatas para as fundações, que podem ser isoladas ou contínuas.

Sobre os preços para a construção de estrutura do imóvel, caso seja utilizado betão armado, o metro quadrado pode custar em média 190€/m2. Mais uma vez, ressalvamos que estes valores são ilustrativos e que podem variar de acordo com o projeto.

Serviço: Projetos de estabilidade engiobra

4 – Construção de paredes em alvenaria

Nesta fase, o imóvel já começa a ganhar forma com o levantamento das paredes. É mais comum que as construções sejam feitas em alvenaria, com blocos de cimento e estrutura em betão armado.

4 – Construção de paredes em alvenaria

Para exemplificar o preço médio, numa moradia com 100m², a construção em blocos de cimento deve custar entre 95.000€ e 120.000€.

Por ser uma novidade que está a ganhar força em Portugal, é interessante também falarmos sobre as casas pré-moldadas ou pré-fabricadas. A redução do tempo das obras é, sem dúvida, uma das maiores vantagens em optar pelas casas pré-fabricadas.

O facto de serem construídas com moldes que são entregues prontos possibilita encurtar muito o prazo para o fim da construção.

Inclusive, estima-se que o prazo de entrega das casas pré-fabricadas seja até 40% menor em relação às construções convencionais. Há modelos que ficam prontos em apenas três meses!

E não se preocupe, pois mesmo que as estruturas sejam fabricadas previamente numa fábrica, o design da casa pode ser feito da forma que quiser. Atualmente, é possível construir estas casas com qualquer forma e estilo arquitetónico, sendo o custo médio 100€ por m2 de área de construção.

Para o exemplo de uma moradia com área de 200m² e dois pisos, o valor da construção varia entre os 190.000€ e os 300.000€.

5 – Construção do telhado

O telhado será a cobertura da casa, que pode ser construído de diversas formas, dependendo do estilo predominante no imóvel. As moradias em Portugal, na sua maioria, são construídas com telhados inclinados e feitos com telha portuguesa.

5 – Construção do telhado

Apesar de ser uma opção comum, é possível encontrar no mercado diferentes modelos de telhas que se adaptam ao design da sua casa. O preço médio de uma telha cerâmica é de 0,50€ e o seu custo de instalação dependerá do tamanho do telhado.

É importante também ressaltar os tipos de telhados que podem ser utilizados, sendo estes o telhado de uma água, de duas águas ou de quatro águas.

5.1 Telhado de uma água

O telhado de uma água é um tipo de cobertura que possui somente uma inclinação, de forma que a água da chuva escoa apenas neste sentido. É mais utilizado em casas menores.

Para o exemplo de uma moradia com área de cobertura de 65m², o preço da construção do telhado deve ser de 520€. Nos nossos exemplos, vamos considerar o uso das telhas mais comuns, de cerâmica.

5.2 Telhado de duas águas

Por sua vez, o telhado de duas águas é composto por duas inclinações. O grau da inclinação varia de acordo com as necessidades do imóvel, para maior segurança em caso de neve ou chuvas intensas.

Para uma cobertura com área de 120m², o custo da construção do telhado deve ser de 1600€, considerando a mão de obra e todos os materiais associados à sua execução.

5.4 Telhado de quatro águas

Por fim, o telhado de quatro águas é composto por quatro inclinações e, ao contrário do que pode imaginar, o seu custo é mais baixo quando comparado com o telhado de duas águas.

O preço reduzido é justificado por não ser necessário construir paredes laterais. A própria estrutura da cobertura acaba por assentar na lage de cobertura ou nas vigas periféricas da construção.

Neste caso, a cobertura de uma área de 100m² custa é média 1200 euros.

6 – O isolamento térmico e acústico

O sistema de isolamento da moradia também deve ser projetado por um engenheiro. É um detalhe que faz toda a diferença na performance do edifício e, além do conforto térmico, tem influência no desempenho energético.

isolamento térmico da moradia

Sobre estas atribuições, o engenheiro deverá determinar o tipo de isolamento a ser utilizado nas paredes interiores e exteriores, para que o aquecimento e o arrefecimento dos ambientes sejam eficazes.

Sobre o isolamento térmico, é bastante comum o uso de placas de EPS nas paredes, sendo que este material custa cerca de 2€/m². Também é possível fazer apenas uma parede de tijolos e colocar o isolamento pelo exterior. Neste caso, o sistema de isolamento deve custar em torno de 30€/m², incluindo o acabamento final.

O isolamento acústico, por sua vez, é importante para o ambiente das divisões e redução de ruídos externos. O preço vai variar de acordo com o material escolhido, o sistema que será utilizado, os métodos de instalação, as dimensões do protejo e vários outros fatores.

O preço médio da mão de obra para a instalação de um sistema de isolamento acústico é de 15€/m², e varia conforme as necessidades da obra.

Compare preços: Melhor isolamento térmico e acústico

7 – Caixilharias, Portas e Janelas

Com a estrutura de imóvel já pronta, alguns detalhes finais podem ser iniciados, como a instalação de esquadrias (portas e janelas). Os preços variam de acordo com o tipo de material, sendo os mais comuns madeira, alumínio e PVC.

É importante ressaltar que as esquadrias também têm impacto na eficiência térmica e acústica do imóvel. Além dos caixilhos, há que considerar ainda a instalação dos vidros que compõem as esquadrias.

8 – Eletricidade, canalização e gás

Para que a moradia seja habitável, é imprescindível a criação de um sistema de eletricidade, canalização e gás.

Ambos também devem ser feitos por engenheiros especializados, e os projetos entregues na Câmara Municipal para licenciamento.

Nesta etapa são projetadas as redes de canalizações de água, esgotos, gás, elétricas e outros que podem ser necessários.

Os projetos de especialidades determinam a quantidade e os tipos de materiais a utilizar, bem como as melhores soluções para a boa performance do imóvel, garantindo um bom desempenho energético, abastecimento de água, escoamento de esgotos e fornecimento de gás, primando pela segurança.

Serviços: Projetos de especialidades engiobra

9 – Acabamentos interiores e exteriores

Os acabamentos vão deixar os ambientes como o dono da obra sempre quis, seguindo o estilo de preferência. A aquisição destes materiais pode ser feita com a ajuda de um arquiteto ou designer, para que o resultado final fique harmonioso.

Em relação aos acabamentos interiores, estão os revestimentos a ser utilizados nas paredes e chão, loiças sanitárias, torneiras, entre tantos outros.

Para o exterior, será preciso adquirir tintas para a pintura das paredes. Além disto, deve considerar a mão de obra.

De um modo geral, o preço médio da mão de obra para um serviço de pintura custa em torno de 4.50€ e os 11€ por metro quadrado.

10 – Projeto de paisagismo

Ao desenvolver o projeto de arquitetura, pode incluir no processo o projeto de paisagismo ou projeto de arranjos exteriores. Inclusive, há Câmaras Municipais que solicitam a entrega do projeto de arranjos exteriores feito pelo arquiteto paisagista.

Há muitos elementos que podem compor um projeto de paisagismo, embora costumemos associá-lo apenas à criação de um jardim. Mas, há muito mais do que isto. Por exemplo, os lagos e as piscinas também podem fazer parte deste tipo de projeto.

Sobre os valores, a construção de um jardim temático, com um canteiro simples, pode custar desde os 200€, dependendo do tipo de flores.

Já a construção de um lago ou de uma piscina exige um investimento maior e é um trabalho mais delicado. Se ter uma piscina em casa é o seu sonho, então prepare-se para desembolsar, em média, 10.000€.

Além da piscina, terá que incluir outros detalhes, como um deck de madeira, que deve custar em torno de 50€ por metro quadrado.

Preços da construção de moradias

Como pode perceber, há um longo caminho a percorrer para construir uma moradia e diversos fatores que impactam no preço.

Não é possível afirmar com certeza quanto custa construir uma moradia, pois há muitas variáveis nesta equação. Porém, fizemos a estimativa de um modelo de imóvel simples, com uma área de 100m².

Neste caso, uma construção de uma moradia em betão armado deve ficar em torno de 95.000€ e 140.000€, considerando que o custo médio da construção é de 1000€/m2.

Sonha em construir a sua própria casa? Já tinha considerado todos estes fatores para tornar o seu sonho realidade?

As informações que partilhamos podem assustar quem está prestes a iniciar este projeto, mas não desespere. Conte com a nossa ajuda e tenha o suporte de que necessita ao longo de cada uma das etapas.

engiobra - Projectos de Engenharia Civil

Projetos de Engenharia, Comparação de Materiais de Construção e Calculadoras Online

Autor: Ricardo Rodrigues

CEO e Fundador da NValores e engIobra (RRNValores Unipessoal, Lda,)

Sou Licenciado em Engenharia Civil, desde 2004, pelo I.S.E.L. - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Membro sénior da OET - Ordem do Engenheiros Técnicos.

A equipa engiobra é formada por engenheiros e arquitetos com experiência comprovada em projetos de especialidades para licenciamento e execução.

Atualmente trabalho na engiobra como Projectista: Tenho mais de 10 anos de experiência em projectos de engenharia civil nomeadamente, projectos de estabilidade (estruturas), projectos de redes de abastecimento de águas prediais, projectos de redes prediais de drenagem de águas residuais e pluviais, projectos de acústica de edifícios, projectos de redes prediais de gás.

Entre 2004 e 2010 trabalhei em direcção e fiscalização de obras públicas e privadas.

Redes sociais:

Deixe um comentário