engIobra / Construção Civil / Evolução do setor da construção civil em Portugal 2021

Evolução do setor da construção civil em Portugal 2021

Ricardo Rodrigues

Publicado em:Construção Civil

Publicado em: Construção Civil

Evolução do setor da construção civil em Portugal 2021

Ricardo Rodrigues

Portugal tornou-se, ao longo dos anos, um dos principais destinos para quem deseja investir no setor imobiliário e da construção civil.

Ao longo da pandemia, muito se questionou sobre o possível enfraquecimento do setor.

Na verdade, grande parte da economia ficou afetada e existia o receio de que as novas construções e empreendimentos ficassem parados.

Atualmente, a situação já se encontra mais estabilizada e, por isso, podemos analisar a evolução do setor ao longo do ano.

Continue a ler e conheça as estatísticas oficiais sobre a construção civil em Portugal 2021.

Serviços: Projetos de especialidades engiobra

Saiba como a evolução do setor da construção civil em Portugal 2021 aconteceu

A Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) é a entidade responsável pelo levantamento e divulgação dos dados relativos ao setor da construção civil em Portugal.

As projeções no início de 2021 eram otimistas e, apesar do cenário pandémico, previa-se uma taxa de crescimento real entre 1,2% e 3,2%, representando um valor médio de +2,2% para o setor.

Relativamente ao segmento da construção residencial, as previsões para 2021 indicavam uma variação da produção entre -2% e 0%.

É importante ressaltar que, em 2020, este segmento manteve um nível de elevada procura nacional e internacional, mantendo Portugal como um dos destinos preferidos dos investidores de imóveis.

Este facto acontece devido ao cenário macroeconómico, que tem sido marcado por taxas historicamente baixas, tornando o mercado imobiliário mais atrativo.

Já em relação ao setor da construção não residencial, no início deste ano previa-se uma maior quebra na produção, comparativamente a 2020.

A redução era estimada entre 0,1% e 2,1%, representando uma quebra de 1,1% na média comparada ao mesmo período de 2020.

Em suma, o cenário previsto para 2021 era o de uma economia ainda marcada pelos efeitos da pandemia e com algumas incertezas sobre o futuro.

Veja também: Obras públicas em Portugal: qual o resultado pós-pandemia?

O que se pôde observar a partir do 2º semestre

Veja também: Quanto custa construir uma moradia em Portugal?

Em outubro deste ano, a AICCOPN disponibilizou um informativo com dados que demonstram a evolução positiva do setor da construção civil, acompanhando o PIB nacional.

De acordo com o documento, a estimativa rápida do PIB, relativa ao 3º trimestre de 2021, indica um crescimento de 4,2%, comparativamente ao trimestre anterior, que teve um crescimento de 2,9%.

Estes valores são um resultado direto da redução gradual das restrições impostas pela pandemia. Mas não só! Resultam também do impacto relacionado com a evolução dos preços dos produtos energéticos e das matérias-primas, especialmente importações.

Assim, os indicadores são positivos em todos os seus segmentos, no que toca ao setor da construção civil.

O consumo de cimento, por exemplo, matéria-prima fundamental, atingiu 2.868 milhares de toneladas até ao final do mês de setembro de 2021. Isto representa um crescimento de 6,6%, face aos mesmos meses do ano transato.

Já as licenças de construção emitidas nos primeiros oito meses do ano registaram um crescimento de 10,3%.

Este resultado é bastante influenciado pelas novas construções, cujas licenças crescem 12,4%, em termos homólogos, enquanto na reabilitação se observa um crescimento significativo, mas não tão elevado, de 4,6% em termos homólogos.

A concessão de crédito também é um dos termómetros que indicam a evolução do setor da construção civil.

Neste sentido, o novo crédito concedido a particulares para aquisição de habitação totalizou 9.826 milhões de euros até agosto, representando um acréscimo de 37,9% em termos homólogos acumulados.

No segmento das obras públicas, até ao final do terceiro trimestre de 2021, os concursos de empreitadas abertos registam uma queda de 16,6%, em termos homólogos, totalizando 3.142 milhões de euros.

Contudo, apesar desta redução, o volume de contratos de empreitadas de obras públicas, celebrados nos primeiros nove meses de 2021, regista um aumento de 30,5% para 2.817 milhões de euros.

Isto significa que está a manter-se uma evolução significativamente positiva face ao levantamento em igual período de 2020.

Veja também: Evolução da Reabilitação Urbana em Portugal

Barómetro da construção civil AICCOPN

A AICCOPN divulga todos os meses os indicadores da evolução do setor de construção civil em Portugal.

De seguida, sintetizamos as principais informações para que possa ter uma noção da evolução em 2021.

Janeiro 2021

No primeiro mês do ano, grande parte das previsões já indicavam um regresso à trajetória de crescimento de Portugal.

Relativamente ao setor da Construção, a expectativa era a de que esta mantivesse uma evolução geral positiva.

As análises do setor apontavam para uma taxa de crescimento real entre 1,2% e 3,2%, representando um valor médio de +2,2%.

Fevereiro 2021

Em relação ao volume de obras públicas, o total de contratos celebrados, até ao dia 15 de fevereiro, no âmbito de concursos de empreitadas, registou um crescimento de 26% em termos homólogos.

Março 2021

Os dados analisados até o fim do mês de março indicavam uma trajetória de estabilidade, apesar do cenário de confinamento resultado da pandemia.

Tal estabilidade confirma-se ao analisar a variação do consumo de cimento que, nos primeiros dois meses de 2021, permaneceu praticamente nula, com -0,2% em termos homólogos.

Abril 2021

Apesar de as projeções apontarem para uma redução de 5,4% no setor da Construção, houve um aumento no consumo de cimento no mercado nacional, que registou 10,8% em termos homólogos.

Tal percentagem representa um total de 385,5 milhares de toneladas da matéria-prima. É um resultado bastante positivo e que corresponde a um máximo mensal dos últimos 10 anos.

Maio 2021

Os resultados mostraram que o setor da Construção Civil manteve-se fortalecido durante o primeiro trimestre de 2021, apesar das restrições da pandemia.

Durante este período, o investimento em construção manteve um bom desempenho, apresentando um crescimento de 6,4% em termos homólogos.

Junho 2021

No setor de engenharia civil, até ao final de maio 2021, observou-se um total de cerca de 1.713 milhões de euros relativamente à promoção de concursos de obras públicas.

O valor reflete uma quebra de 22,7% face aos 2.215 milhões em período homólogo do ano transato.

Ainda assim, relativamente às empreitadas de obras públicas, de acordo com as análises nos primeiros 5 meses de 2021, verifica-se que estas atingiram um volume de 1.554 milhões de euros, representando um aumento de 74,7% em termos de variação.

Julho 2021

Chegamos ao segundo semestre de 2021 e os indicadores da atividade da construção apontavam que, nos primeiros 5 meses do ano, ocorreu um aumento da procura dirigida ao segmento da construção e reabilitação de edifícios.

Agosto 2021

Em agosto tivemos a notícia de que o PIB nacional teve recuperação de 4,3%, relativamente ao primeiro semestre do ano.

Acompanhando este movimento positivo, foram registadas variações homólogas de 5,2% e de 4,4%, do investimento em construção e do VAB do setor, respetivamente.

Setembro 2021

Tendo por base as informações disponíveis até o final de agosto, o setor da Construção manteve uma trajetória constante de crescimento.

Isto é facilmente comprovado pelas variações positivas registadas pela maioria dos indicadores do setor de procura e produção, desde o início do ano.

Outubro 2021

As informações mais atuais apontam para um crescimento de 4,2% do PIB nacional, relativamente ao terceiro trimestre do ano corrente.

O resultado é reflexo da redução gradual das restrições impostas pela pandemia, bem como a influência da evolução dos preços dos produtos energéticos e das matérias-primas, especialmente das importações.

Assim, os principais indicadores da atividade da Construção Civil, demonstram que a evolução registada está a manter-se positiva em todos os segmentos.

Encontre os documentos com todas estas informações completas no website da AICCOPN.

Continuaremos a acompanhar esta evolução e perceber quais serão as tendências na construção civil 2022.

engiobra - Projectos de Engenharia Civil

Projetos de Engenharia, Comparação de Materiais de Construção e Calculadoras Online

Autor: Ricardo Rodrigues

CEO e Fundador da NValores e engIobra (RRNValores Unipessoal, Lda,)

Sou Licenciado em Engenharia Civil, desde 2004, pelo I.S.E.L. - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Membro sénior da OET - Ordem do Engenheiros Técnicos.

A equipa engiobra é formada por engenheiros e arquitetos com experiência comprovada em projetos de especialidades para licenciamento e execução.

Atualmente trabalho na engiobra como Projectista: Tenho mais de 10 anos de experiência em projectos de engenharia civil nomeadamente, projectos de estabilidade (estruturas), projectos de redes de abastecimento de águas prediais, projectos de redes prediais de drenagem de águas residuais e pluviais, projectos de acústica de edifícios, projectos de redes prediais de gás.

Entre 2004 e 2010 trabalhei em direcção e fiscalização de obras públicas e privadas.

Redes sociais:

Deixe um comentário