engIobra / Construção Civil / Comboio mais rápido do mundo 582 km/h

Comboio mais rápido do mundo 582 km/h

Ricardo Rodrigues

Publicado em:Construção Civil

Publicado em: Construção Civil

Comboio mais rápido do mundo 582 km/h

Ricardo Rodrigues

Nas últimas décadas temos assistido a uma autêntica corrida pelo título de comboio mais rápido do mundo. Como não podia deixar de ser, os países asiáticos estão na linha da frente do que diz respeito aos comboios de alta velocidade.

A China é desde 2004, o país com o comboio mais rápido do mundo em operação comercial. Esse comboio é o Shanghai Transrapid Maglev Train (também conhecido como SMT ou por Transrapid de Xangai).

O Maglev de Shangai assegura a ligação entre o bairro de Pudong e o Aeroporto Internacional de Pudong. É uma ligação relativamente curta, de 30 quilómetros, feita em 7 minutos e 20 segundos.

Transrapid de Xangai

O termo Maglev é uma abreviação da expressão inglesa “magnetic levitation transport”, que numa tradução literal significa algo como “transporte por levitação magnética”. Esta designação reflete a forma como funciona este comboio que se move através de ímanes, que o fazem levitar ao longo de uma pista.

A velocidade do comboio mais rápido do mundo

O Maglev de Shangai já atingiu 501 Km/h durante a realização de testes, contudo no seu funcionamento comercial está limitado a uma velocidade máxima de 431 km/h.

É de notar que este comboio apenas atinge os 431 km/h em dois horários: entre as 9 e as 10,45h e entre as 13 e as 16,45h. Contudo, é o suficiente para continuar a deter o título de comboio mais rápido do mundo.

Fora dos horários referidos, este comboio está limitado à velocidade máxima de 301 km/h.

O Trem mais rápido do mundo

O líder da velocidade máxima absoluta

Como já referi, o Maglev de Shangai é o comboio mais rápido do mundo, entre todos os que estão realmente e operar comercialmente. Contudo, o recorde de velocidade máxima pertence ao projeto japonês JR-Maglev MLX01, pertence ao Japan Railway Technical Research Institute.

O Maglev MLX01 é composto por 5 carruagens e circula apenas na linha de testes situada em Yamanashi. Esta é uma linha de testes completamente vocacionada para os comboios Maglev, constituída por um total de 18,4 km, incluindo 16 km de túneis.

Foi no dia 2 de Dezembro de 2003, que um conjunto composto por 3 carruagens tripuladas bateu o recorde da velocidade máxima atingida em comboios: 582 km/h.

Trem com o recorde de velocidade máxima

História e desenvolvimento da tecnologia Maglev

Como curiosidade, refira-se que o Japão tem investido no desenvolvimento desta tecnologia deste 1962. No longínquo ano de 1979, o comboio experimental ML500 bateu o recorde da velocidade, atingindo os 517 km/h.

Em 1987, outro comboio da Japan Railway ultrapassou os 400 km/h, transportando passageiros.

O empenho da Japan Railway nos testes dos seus Maglev é tal que em 2004, mais 80 mil pessoas haviam participado em viagens experimentais.

Além do Japão, também a Alemanha tem investido fortemente no desenvolvimento da tecnologia aplicada aos Maglev. O projeto Maglev Shangai, que colocou a China no topo desta tecnologia, foi na verdade importado da Alemanha.

Apesar do grande potencial destes comboios de alta velocidade, o alto custo de implementação de projetos com estas caraterísticas tem limitado a sua aplicação prática. Atualmente, a única linha comercial que funciona com comboios Maglev é o Shanghai Transrapid Maglev Train.

engiobra - Projectos de Engenharia Civil

Projetos de Engenharia, Comparação de Materiais de Construção e Calculadoras Online

Autor: Ricardo Rodrigues

CEO e Fundador da NValores e engIobra (RRNValores Unipessoal, Lda,)

Sou Licenciado em Engenharia Civil, desde 2004, pelo I.S.E.L. - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Membro sénior da OET - Ordem do Engenheiros Técnicos.

A equipa engiobra é formada por engenheiros e arquitetos com experiência comprovada em projetos de especialidades para licenciamento e execução.

Atualmente trabalho na engiobra como Projectista: Tenho mais de 10 anos de experiência em projectos de engenharia civil nomeadamente, projectos de estabilidade (estruturas), projectos de redes de abastecimento de águas prediais, projectos de redes prediais de drenagem de águas residuais e pluviais, projectos de acústica de edifícios, projectos de redes prediais de gás.

Entre 2004 e 2010 trabalhei em direcção e fiscalização de obras públicas e privadas.

Redes sociais:

Deixe um comentário