engIobra / Obras em Casa / Pintar portas de madeira com rolo ou pincel: Qual o melhor

Pintar portas de madeira com rolo ou pincel: Qual o melhor

Pintar portas de madeira com rolo ou pincel: Qual o melhor

Realizar pequenas tarefas de pintura em casa é algo que qualquer pessoa pode fazer, mesmo sem ter grandes conhecimentos. Contudo, é muito importante que utilize os instrumentos certos. Neste artigo vou responder à questão: pintar portas de madeira com rolo ou pincel: qual o melhor?

Muitas pessoas não sabem se devem usar rolo ou pincel para proceder à aplicação de verniz em portas e janelas de madeira, mas como vamos a resposta é até simples.

Há quem pense que usar o rolo é melhor, não só porque a aplicação do verniz fica mais fácil com esse instrumento, mas também porque ele desliza uniformemente sobre toda a superfície que se pretende pintar.

Contudo, como você vai perceber se tentar pintar toda a porta com rolo, existem algumas áreas difíceis de alcançar com o rolo.

Na verdade, ambos os instrumentos possuem algumas limitações, mas um deles é totalmente inadequado para a pintura de madeiras. Descubra em seguida qual é a escolha certa.

Aplicação de Verniz Com Rolo

Se você tentar aplicar verniz com um rolo, rapidamente irá perceber que a ideia não é assim tão boa. O rolinho tradicional não resulta bem na aplicação de verniz em madeira e você acabará por perder demasiado tempo.

A conclusão que podemos tirar é que o rolo não é a melhor opção para aplicar verniz em madeiras.

Aplicação de Verniz Com Pincel

Pelo contrário, o pincel permite uma aplicação mais ágil do verniz e faz com que todo o processo de pintura acabe por ser mais rápido.

O pincel permite fazer a aplicação em toda a porta, incluindo em áreas de difícil acesso, como nos cantos e na área circundante das dobradiças.

Qual É a Conclusão?

Após esta análise, podemos responder à questão inicial com toda a segurança: pintar portas de madeira com rolo ou pincel: qual o melhor? A resposta inequívoca é: o pincel!

Licenciado em Engenharia Civil, desde 2004, pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Membro sénior da Ordem do Engenheiros. Conta com mais de 10 anos de experiência como projetista de estruturas, sistemas prediais de distribuição e drenagem de águas, redes de distribuição de gás natural, direcção e fiscalização de obras públicas e privadas.