engIobra / Orçamentos / Arquitetura

Orçamentos de arquitetura grátis

Ricardo Rodrigues

Decidiu partir para a construção da sua casa? Quer remodelar completamente um espaço ou reconstruir o mesmo?

Independentemente de qual seja o seu projeto e da simplicidade aparente que o mesmo tenha, é importante pedir um orçamento.

E porquê?

Porque acima de tudo é preciso ter em consideração não só o projeto em si, como todo o material e mão de obra! E só depois de existir um projeto ou maquete desenvolvidas é que é possível aferir o valor total do mesmo.

A par dessa questão, pedir orçamento é também a altura em que pode explicar todo aquilo que deseja!

Objetivos, particularidades, tipologia do espaço…

Assim, é preciso considerar que tanto a solicitação de um projeto de arquitetura como de engenharia são importantes para perceber o que precisa ser feito e quanto irá gastar.

Porque é que é importante pedir um orçamento de arquitetura?

Imagine que quer construir uma casa de raiz num terreno que herdou de um familiar!

  • Será que o terreno é viável para construção?
  • Tem as licenças todas?
  • É preciso pedir autorização de construção?

A solicitação do orçamento vai não só garantir que o projeto tem viabilidade para andar para a frente (existem muitos projetos que não são viáveis), como também garantir que o valor que é apresentado é o mais rigoroso e competitivo possível!

Assim, é importante que enquanto cliente, perceba a importância de pedir um orçamento de arquitetura, fornecendo logo à partida todas as informações essenciais para que o orçamento possa ser realizado.

É ainda importante frisar que por norma o tempo de resposta inicial aos nossos serviços é bastante célere, obtendo uma resposta no prazo de 48 horas úteis.

A par disso, a apresentação do plano orçamental irá estar dependente da sua disponibilidade para nos reunirmos e validarmos logo à partida as questões previamente mencionadas.

FAQ  – Pedir orçamento para um projeto de arquitetura

Porque sabemos que pedir orçamento para um projeto de arquitetura, quer seja para construir uma casa ou mesmo para reformular um imóvel, é um assusto que suscita imensas dúvidas, vamos tentar de seguida esclarecer as principais.

1 – Como funciona um pedido de orçamento?

De forma resumida, um pedido de orçamento funciona tendo por base 4 passos.

1º Passo – Pedido de contacto

Basta contactar por telefone ou enviar um email a indicar qual o tipo de projeto e quais as características gerais do mesmo – valor que quer gastar, localização, tipologia, tipo de obra…

Iremos avaliar se o mesmo se enquadra nas nossas competências e iremos dar-lhe um feedback o mais brevemente possível (por norma em 48 horas úteis).

2º Passo – Elaboração do orçamento

Neste passo muito existe muitas vezes a necessidade de visitar o espaço de forma a conhecer não só o meio onde o projeto será está inserido, como também para avaliar a sua viabilidade.

Na fase de orçamentação do projeto de arquitetura, são também indicados os vários pontos que precisam ser levados em consideração para que o mesmo fique legalmente aprovado pelos órgãos competentes.

A par disso é também passada a informação sobre uma estimativa orçamental. Neste ponto é importante perceber que se trata efetivamente de uma estimativa e que esse valor não é, nem nunca será estanque.

Assim, é possível definir logo de antemão se existe ou não da sua parte a capacidade financeira para dar seguimento ao projeto de arquitetura e especialidades.

No caso de obter um feedback positivo, será realizado o orçamento onde todas as fases do projeto e todos os valores vão ser devidamente estipulados.

3º Esclarecimento de dúvidas

É importante que após receber o orçamento do projeto nos contacte de forma a esclarecer todas as dúvidas que possa eventualmente ter.

Nunca deve dar seguimento a um projeto de arquitetura de construção ou remodelação se não estiver 100% inteirado de tudo o que irá ser feito.

É importante frisar que temos todo o interesse em garantir-lhe a melhor qualidade ao melhor preço, por isso, estamos sempre abertos a sugestões de alteração no caso de haver algo que não seja 100% do seu agrado.

4º Adjudicação do projeto

Depois de refletir todos os aspetos importantes está na altura de adjudicar o seu projeto.

Assim, todo o plano orçamental que foi desenvolvido será o guia do seu projeto e vai ser o ponto de referência tanto para si, como para nós!

2 – Existe alguma tabela de honorários de arquitetura?

Na verdade, existe uma tabela de honorários de arquitetura, contudo, a mesma é apenas aplicada a projetos de ordem pública.

Na grande maioria dos casos os projetos particulares são orçamentados e projetados de acordo com a Portaria de 7 de fevereiro de 1972, intitulada “Instruções para o Cálculo dos Honorários Referentes aos Projetos de Obras Públicas”.

3 – Quanto custa um projeto de arquitetura e de engenharia?

Na verdade, o custo de um projeto de arquitetura e de engenharia depende da dimensão e complexidade do projeto. Em geral o custo é calculado tendo em conta a área bruta de construção, no entanto o engenheiro e o arquiteto também têm em consideração o número de horas de trabalho, assim como os custos com deslocações, reuniões, necessárias.

Contudo, o orçamento é entregue de forma discriminada e detalhada para que perceba onde está a realizar o seu investimento.

4 – Porque é que é importante fazer um contrato de prestação de serviços?

De forma resumida, é importante adjudicar o contrato com um engenheiro ou arquiteto, para que tenha do seu lado a garantia de que o valor adjudicado será cumprido.

Deste modo, garante também que não vão ser colocados mais custos no processo do que aqueles que são realmente necessários.

O contrato de prestação de serviços de engenharia ou arquitetura, não será nada mais que um documento escrito onde estão assentes todos os direitos e deveres tanto do engenheiro ou arquiteto, como os seus enquanto cliente.

A par disso, a assinatura do contrato garante que o arquiteto ou engenheiro designados, asseguram todo o cumprimento do projeto dentro dos prazos previamente estabelecidos.

5 – Como saber se o orçamento de arquitetura apresentado é justo?

Contrariamente ao que possa pensar, a verdade é que é relativamente simples perceber se o orçamento de arquitetura apresentado por uma empresa é ou não justo.

A melhor forma de o fazer é comparar o orçamento com outros gabinetes.

Assim, alguns pontos a investigar são:

  • Qual o valor que lhe cobram à hora?
  • Quais os serviços que estão incluídos?
  • Quais os prazos de entrega do trabalho (total e faseado)?
  • Quais são as garantias apresentadas?
  • Existe algo que possa ser cobrado posteriormente?

Ao responder a estas questões, consegue perceber se o orçamento apresentado é ou não justo.

6 – É mesmo importante investir num projeto de especialidade?

A resposta é claro sim!

Uma empresa especialista em arquitetura e engenharia tem também ao seu dispor diversas parcerias com empresas, que garantem que a obra final tem não só a melhor qualidade possível, como também que se encontra 100% dentro do orçamento.

7 – Porque é que existem valores tão dispares entre vários arquitetos e vários engenheiros?

De forma simples esta é uma área como tantas outras e são os próprios engenheiros ou arquitetos que definem o seu valor hora.

O mesmo considera questões como rigor do projeto e acompanhamento do cliente. Assim, não pode obviamente esperar o mesmo comprometimento de um arquiteto que lhe cobra 25€ à hora com um que cobre por exemplo 50€ (estes valores são meramente ilustrativos).

8 – Os custos dos honorários têm tudo incluído?

Garantimos que ao criar um orçamento especificamente para si, que tudo o que irá gastar está previamente definido, existindo ainda uma margem de manobra para potenciais problemas que possam eventualmente surgir.

9 – Quanto tempo demora a ter o orçamento final?

Essa questão depende de inúmeros fatores, mas, por norma, o orçamento totalmente descriminado é apresentado no prazo máximo de uma semana após falarmos consigo e percebermos quais as necessidades e quais são os pontos a considerar no projeto.

Outros orçamentos de arquitetura:

Licenciado em Engenharia Civil, desde 2004, pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Membro sénior da Ordem do Engenheiros. Conta com mais de 10 anos de experiência como projetista de estruturas, sistemas prediais de distribuição e drenagem de águas, redes de distribuição de gás natural, direcção e fiscalização de obras públicas e privadas.