Muralha da China

Muralha da China

Qual é o engenheiro que não se sente fascinado com a magnitude da Muralha da China? Uma construção que se prolongou durante cerca de dois mil anos e 13 dinastias, tem obrigatoriamente que fazer parte das construções mais fascinantes da história da humanidade.

Neste artigo vou partilhar o meu fascínio por esta grandiosa construção.

Muralha da China História

Com o objetivo de erguerem um barreira que os protegesse dos ataques dos povos do norte, os chineses começaram a construir as primeiras muralhas em 221 a.c, ainda antes da unificação do país.

Mais tarde, em 259 a.c., o Imperador Qin Shihuang conseguiu unir sete reinos. O reinado de Qin Shihuang e consequente começo da Dinastia Chin, marcou também o início da unificação da muralha. Durante a Dinastia China, a Grande Muralha atingiu cerca de 3 mil quilómetros, continuando a ser ampliada nas dinastias que se seguiram.

muralha-da-china

A morte do Imperador Qin Shihuang deu origem a um período de instabilidade política e governamental, durante o qual as obras na muralha da China pararam.

Em meados de 206 a.c., a Dinastia Han ascendeu ao poder e deu continuidade aos trabalhos na muralha da China. Trabalhos esses que se prolongaram durante séculos, atingindo o seu auge durante a Dinastia Ming, no século XV.

Curiosamente, a grande dimensão da muralha da China não impediu as investidas de povos como os mongóis e os xiambeis, os quais durante séculos continuaram a atacar o território chinês.

No século XVI, a Grande Muralha deixou de ter importância estratégica, sendo a sua construção abandonada em 1664.

Já em pleno século XX, na década de 80, Deng Xiaoping resolveu apostar na Grande Muralha como símbolo da China, lançando uma grande campanha de restauro da Muralha.

Infelizmente, nas obras de recuperação deste importante monumento não foram utilizadas as melhores técnicas. Por exemplo, em alguns trechos foi utilizado cimento moderno em cima de uma estrutura antiga de pedra argamassada, o que originou o desabamento de uma torre com mais de 600 anos.

Hoje a Grande Muralha é Património Mundial da UNESCO e em 2007 foi eleita como uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo.

Comprimento da Muralha da China

Se procurarmos no Google pelos termos “muralha da china tamanho” ou “muralha da china extensão“, vamos descobrir informação bastante contraditória. A verdade é que a informação sobre a Grande Muralha tem estado em constante mutação.

As últimas novidades sobre o comprimento da Muralha da China datam de 2012 e revelam dados muitos interessantes sobre a dimensão desta construção.

Comprimento da muralha da china

Até essa data, pensava-se que a muralha da China teria cerca de oito mil quilómetros de comprimento. Um novo estudo da autoria de uma equipa de topógrafos chineses indica que a construção pode ter, afinal, cerca de 20 mil quilómetros.

No passado, a muralha da China penas havia sido medida duas vezes. Uma em 1700, por ordem do imperador Kangxi e a segunda já em 2006. A medição agora conhecida e que resulta em 20 mil quilómetros teve início em 2007 e resultou do trabalho de equipas destacadas para 15 províncias chinesas. Estas equipas mediram todas as partes e ruínas das muralhavas que se encontravam dentro da sua jurisdição.

Este número de 20 mil quilómetros abrange todas as paredes que foram construídas, incluindo as que se encontram em ruínas e aquelas que já não existem.

Localização da Muralha da China

Devido à sua dimensão é algo contraproducente tentar apontar a localização da muralha da China. A verdade é que esta estrutura se prolonga deste o Mar Amarelo, situado no litoral Nordeste da China, passando pelo deserto de Góbi e chegando à Mongólia.

As principais portas são: Porta Shanhai, Porta Juyong e Porta Niángzi.

Muralha da China vista do espaço

Uma das melhores formas de termos a noção da dimensão desta construção, é através de uma pesquisa na Internet pelos termos “muralha da china vista do espaço“.

Esta pesquisa permite-nos encontrar centenas de imagens que ilustram a magnitude deste conjunto de estruturas.

Outra possibilidade é procurar a muralha da China no Google Maps. Além das imagens aéreas da estrutura, no Google Maps temos também acesso a mais de 100 fotografias, na sua maioria tiradas por turistas, que nos permitem ter outras percepção relativamente ao que é de facto a Grande Muralha.

Curiosidades Sobre a Muralha da China

Um dos factos mais impressionantes sobre a Muralha da China diz respeito à dimensão da mão de obra. Estima-se, que tenham participado na construção cerca de um milhão de operários. A força de trabalho foi constituída por soldados, camponeses e até prisioneiros.

Devido às más condições de trabalho, ao frio que se fazia sentir em algumas zonas e à fraca alimentação, calcula-se que 80% dos trabalhadores que ajudaram a erguer a Grande Muralha tenham falecido durante a sua construção.

Durante a construção, os chineses realizaram algumas proezas em termos de construção. Uma das mais conhecidas é certamente a invenção de “tijolos resistentes”. Durante a Dinastia Ming, foram inventados tijolos feitos com barro aquecido acima de 1100ºC.

Estes tijolos eram fabricados em fornos que ficam a mais de 80 quilómetros do muro e eram depois transportados em carroças. Para fazer a argamassa, os chineses usavam barro e farinha de arroz.

As torres que pontuam a Muralha da China serviam para guardar os mantimentos, mas também como abrigo capaz de proteger até 50 militares em simultâneo. A distância entre as torres podia variar, contudo era obrigatório que cada torre possibilitasse a visualização dos sinais emitidos pela sua vizinha mais próxima.

A comunicação entre as torres era feita com sinais de fumo. Para produzir fumo negro, os militares usam frequentemente uma mistura de palha e esterco.

Não sendo possível comunicar através de fumo, eram erguidas bandeiras brancas ou pretas.

Conclusão

O que dizer de uma estrutura que foi construída ao longo de mais de dois mil anos e que hoje se sabe ter chegado a atingir mais de 20 mil quilómetros de comprimento?

Esta estrutura que no passado teve um papel essencial para garantir a segurança territorial de um país imenso e que hoje constitui um dos pontos turísticos de maior interesse do mundo, mostra-nos quão grande pode ser a obra humana.

São obras como esta que inspiram muitas pessoas a estudar engenharia civil, com a ambição de um dia participarem na construção de algo marcante.

Os comentários estão desabilitados.