As Pirâmides de Gizé no Egito

As Pirâmides de Gizé no Egito

As pirâmides de Gizé estão seguramente entre as construções mais fascinantes do mundo. A Pirâmide de Quéops (uma das três grandes pirâmides de Gizé) é aliás a única maravilha do mundo antiga ainda existente, apesar de também a mais antiga das 7.

Atualmente, as pirâmides de Gizé continuam a fascinar arqueólogos, egiptólogos, curiosos e claro está engenheiros.

A magnitude da obra e a sua enorme resistência fazem com também em termos de engenharia, as pirâmides de Gizé despertem uma grande curiosidade.

São muitos os mistérios que ainda subsistem sobre estas estruturas tão imponentes, mas neste artigo vou olhar um pouco para o que se pensa ter sido a sua construção e para algumas curiosidades.piramides de gize modelo 3d

As Pirâmides do Egito Por Dentro

Como é que são as pirâmides do Egito por dentro? Esta é uma pergunta que milhares de pessoas, um pouco por todo o mundo, já colocaram a si próprias. Infelizmente, nem todas as pessoas podem visitar estes monumentos, contudo hoje é possível saber como é o interior destas maravilhas de pedra.

Piramide cheops

Todas as pirâmides de Gizé integram um complexo composto por um templo, uma rampa, os templos funerário, templos menores pertencentes às rainhas e ainda túmulos de membros importantes dos governos e de sacerdotes.

Devido à complexidade de túmulos que rodeiam as pirâmides, alguns historiadores comparam estes monumentos a cidades dos mortos.

Mas para que melhor possa perceber como eram as pirâmides do Egito por dentro, vou detalhar o interior da Pirâmide de Quéops ou Grande Pirâmide.

A Grande Pirâmide é composta por uma entrada original com 17 metros de altura. Esta entrada original, que fica na face norte, encontra-se presente obstruída. Em sua substituição foi ordenada a abertura de outro acesso. A passagem superior também se encontra selada através de blocos de granito.

Mas felizmente, as principais divisões continuam acessíveis: a Câmara Subterrânea, Câmara da Rainha, Grande Galeria, Câmara do Rei e Canais de ventilação. Estas divisões são interligadas através de passagens.

Contudo, não há palavras que possam descrever o interior das pirâmides do Egito. Quem se sente de alguma forma fascinado com estes monumentos, deve procurar realmente visitá-los.

Localização da Pirâmides do Egito 

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, as pirâmides do Egito não ficam localizados no Cairo, mas sim nas imediações da cidade de Gizé.

A cidade de Gizé, muitas vezes também referida como Guiza ou Guizé é a terceira maior cidade do Egito e fica a aproximadamente 20 quilómetros da cidade do Cairo.

Localização das pirâmides de gizé

Clique na imagem para ver as Piramides de Gizé no Google Maps.

As pirâmides do Egito ficam no Planalto de Gizé, integrando um complexo de monumentos fúnebres e sagrados, que também integram a Grande Esfinge.

Quem quiser visualizar as pirâmides do Egito no Google Earth apenas precisa de colocar estas coordenadas no programa:

29°58’42.5″N 31°08’01.3″E

Não é propriamente uma experiência semelhante a visitar o local in loco, mas permite de certa forma ter a noção da localização e das imediações das pirâmides de Gizé.

Curiosidades sobre as Pirâmides do Egito

São muitas as curiosidades que podemos mencionar relativamente às pirâmides do Egito.

A Grande Pirâmide de Gizé é a única das 7 Maravilhas da antiguidade que permanece de pé. Estima-se que tenha sido construído em 2550 A.C.

Os especialistas pensam que a construção destas pirâmides tenha demorado cerca de 20 anos e que mão-de-obra utilizada na sua construção tenha ultrapassado os 100 mil homens. Embora também se possam encontrar opiniões que falem em 50 anos e em 30 mil homens.

Os trabalhadores que ergueram as pirâmides do Egito eram pagos em comida e em cerveja.

A própria estrutura das pirâmides apresentam diversas curiosidades que merecem ser salientadas: o seu exterior era inteiramente revestido com pedra calcária polida. Desta forma, as pirâmides brilhavam quando expostas à luz do sol.

No seu interior, as pirâmides do Egito guardam diversas surpresas, principalmente em termos de mecanismos de segurança. Desde entradas bloqueadas por blocos de granito, a portas extremamente pesadas e a câmaras vazias, que eram construídas para iludir e despistar possíveis invasores dos espaços sagrados.

Como Foram Construídas

Naturalmente, como engenheiro que sou olho para as pirâmides do Egito com uma grande curiosidade. Afinal de contas, estas enormes estruturas foram construídas há milénios e representam um trabalho de construção notável, sobre todas as perspetivas.

Na verdade, não existem realmente certezas sobre como foram construídas as pirâmides do Egito, mas existem diversas teorias.

A teoria mais aceite refere que a construção das pirâmides implicou o transporte de pedras de grandes dimensões, as quais eram basicamente arrastadas desde as pedreiras e posteriormente levantadas no local de construção.

O que já não é tão unânime é a forma como as pedras foram transportadas. Há quem defenda que os blocos utilizados na construção foram produzidos no local, utilizando uma técnica que permitiria construir uma espécie de “cimento de calcário”.

Nos últimos anos surgiu uma nova teoria, que defende que os egípcios molhavam a areia pode onde teriam que passar os blocos de pedra. Ao fazê-lo, eles conseguiria reduzir em metade a força necessária para arrastar os gigantescos blocos.

A Grande Pirâmide de Gizé foi construída com pedra que terá sido extraída das proximidades do local onde foi erguida. Já o seu revestimento de calcário branco terá sido extraído do rio Nilo.

Os blocos de calcário tiveram que ser cortados com grande mestria e precisão e terão sido depois transportados em barcaças até Gizé, onde depois terão sido arrastadas através de rampas de acesso, até ao local de construção.

Infelizmente, a esmagadora maioria destes blocos terão sido saqueados durante a Idade Média e hoje, apenas podemos visualizar alguns vestígios na parte inferior da Grande Pirâmide.

Para que as pirâmides ficassem simétricas, foi necessário garantir que as pedras que compunham o revestimento exterior eram iguais em altura e largura.

Na construção da Grande Pirâmide terão sido utilizados mais de 2 milhões de blocos de pedra. Sabendo que cada bloco pesava em média cerca de duas toneladas e meia, podemos ter uma perceção do trabalho de engenharia que foi necessária para construir esta estrutura.

Conclusão

É impossível não sentir um enorme fascínio relativamente a estruturas que foram construídas há milénios e que ainda hoje levantam dúvidas e questões relativamente às técnicas envolvidas na sua construção.

Apesar de pensar que seria muito interessante conhecermos mais em pormenor os detalhes que envolvem a construção das pirâmides do Egito, reconheço que a incerteza faz parte do misticismo destas construções.

Deixe uma Resposta.